Do álbum ilustrado da editora Planeta Tangerina à virtualidade: o livro infantojuvenil como possibilidade de pensamento

Abstract: (From Planeta Tangerina’ illustrated album to virtuality: children’s book as a possibility for thought). This paper aims the approximation between the concepts of youth literature, more specifically the printed illustrated album and the virtuality in the deleuzian understanding of the term. Considering that by imagination we understand the key to the virtual aspect present in the literary works, it can be noted that, in the printed illustrated album the link between its three pillars (image, word and support) broadens the immersion of the reader in the literary universe. Like this, we can observe that the virtuality of the literature is not restricted to the digital space, but can be seen as an inherent quality independently of its support. As to prove these matters, the tale “O Aleph” by Jorge Luís Borges (2013) and the illustrated album “Um livro para todos os dias” (2008) by Isabel Minhós Martins e Bernardo Carvalho will be analyzed.

Keywords: virtuality; Children and Youth Literature; picture books; imagination.

Resumo: O presente artigo propõe a aproximação entre os conceitos de literatura infantojuvenil, designadamente o álbum ilustrado impresso, e o de virtualidade na acepção deleuziana do termo. Considerando que a imaginação pode ser entendida como a chave de acesso para o aspecto virtual presente nas obras literárias, nota-se que, no álbum ilustrado físico, a articulação de seus três pilares constituintes (imagem, palavra e suporte) amplia a imersão do leitor no universo da literatura. Assim, percebe-se que a virtualidade da literatura não está restrita ao aspecto digital, mas pode ser pensada em uma característica inerente independente de seu suporte. A fim de demonstrar as questões levantadas, o conto ‘O Aleph’ de Jorge Luís Borges (2013) e o álbum ilustrado Um livro para todos os dias (2008) de Isabel Minhós Martins e Bernardo Carvalho servirão como base para análise.

Palavras-chave: virtualidade; literatura infantojuvenil; álbum ilustrado; imaginação.